Quer acertar na hora de comprar roupa íntima? Então confira 7 erros que cometemos ao comprar lingerie!

  1. Comprar um tamanho menor

Esse é um dos maiores erros cometidos pela maioria das pessoas. Sabe quando a gente não quer reconhecer que engordou um pouquinho e continua comprando roupa e lingerie no tamanho antigo?

O problema da lingerie é que ela fica apertada e marca o corpo, deixando às vezes até mesmo marcas no corpo, o que não é nem um pouco confortável.

Assuma o seu tamanho real e comece a comprar de maneira certa, porque sutiãs e calcinhas não podem apertar!

7-erros-que-cometemos-ao-comprar-lingerie

dicas de lingerie

  1. Comprar um tamanho maior

O inverso também costuma acontecer. Algumas mulheres emagrecem e continuam com a cabeça nas medidas grandes.

Calcinha e sutiã maiores que o necessário podem não marcar o corpo, mas ficam aparente na roupa, o que é muito feio!

Se esse é o seu caso, busque se medir e descobrir suas novas medidas.

comprar lingerie

  1. Comprar somente algumas cores

Comprar somente cores básicas é uma tendência entre nós, porque a gente acaba usando mais mesmo, no dia a dia, com roupas claras, em ambiente mais formal. Mas às vezes nos esquecemos de que é bom ter alguns modelinhos coloridos, estampados, mais sensuais, enfiam, para todas as ocasiões.

Ah! Comprar só lingerie para momentos especiais também pode deixar você na mão, afinal, a gente passa muito mais tempo resolvendo problemas, na rua, correndo de um lado para o outro, trabalhando bastante, cuidando dos filhos. Precisamos de lingerie confortável e básica, não é?

  1. Comprar body e camisola sem levar em conta o tamanho dos seios

Muitas mulheres compram bodys e camisolas de bojo do tamanho das roupas que normalmente veste. Isso não dá certo. Essas peças devem ser compradas com base no tamanho do sutiã, por uma razão óbvia. Se não servir nos seios, não ficará bem no corpo.

Por exemplo: Se você veste roupas tamanho 42, mas o sutiã é 44, compre essas lingeries no tamanho 44, ainda que fique mais larguinhas no corpo. Modelar os seios é prioridade neste caso.

  1. Não saber qual é o seu tamanho

Há uma pesquisa nos EUA mostrando que 80% das mulheres usam lingerie do tamanho errado.

Verdade ou não, o importante é que a mulher saiba exatamente as suas medidas de seio, tórax, cintura e quadril para acertar no tamanho. Assim, as chances de errar diminuem muito

  1. Não observar as tabelas de medidas das marcas

Com as suas medidas em mãos, caso esteja comprando em uma loja virtual (grande tendência), é só procurar a tabela de medidas da marca desejada. Normalmente ela fica na mesma página do produto que você está pesquisando.

tabela de medidas lingerie

  1. Escolher um modelo que não fica bem em você

Às vezes a gente não tem noção de que alguns modelos não combinam com o nosso corpo e que outros são mais adequados, valorizam o que a gente tem de melhor.

Um exemplo: Se você tem quadril largo, deve evitar a calcinha string, aquela com tirinhas nas laterais. Isso porque as laterais vão marcar o quadril e dividi-lo ao meio, causando um efeito um pouco feio, comprometendo o seu look inteiro.

lingerie na internet

Conhecer o próprio corpo e buscar descobrir o que lhe favorece é parte do caminho andado para acertar na hora das compras.

 

confira toda a coleção em CIDADESENSUAL. ACESSA ESTE LINK.

Anúncios

Como comprar sutiã e escolher com exatidão

Muitas mulheres acham o sutiã um mal necessário, afinal, muitas vezes este acessório é um tanto quanto desconfortável. Mas, algumas dicas irão facilitar a sua escolha do modelo ideal. Confira:

 

1

1. Esteja atenta ao tamanho do seu sutiã. Pode parecer óbvio, mas acredite, a maioria das mulheres vestem o número errado. Veja alguns sinais para saber se você está vestindo o sutiã errado:

– Se seus seios saem pelo topo do sutiã;
– Se as alças estão te cortando, ou marcando muito;
– Se a peça fica tão apertada que você mal consegue respirar;
– Se o modelo fica com as alças frouxas, por mais que você ajusta.

 

2

2. Descubra o tamanho correto. Muitas lojas especializadas te ajudarão a descobrir qual o número ideal para você. Não tenha vergonha de medir, se a loja for um local muito ousado, peça ajuda para uma amiga.
Atualmente, existem diversos modelos que vão além da tabela de números convencional. Saber as suas medidas te ajudarão, e muito, na hora da compra.

 

4

3. Deixe a teimosia de lado. Às vezes, durante vários anos compramos um modelo e depois descobrimos que ele não faz tão bem assim para o nosso corpo. Mudar é preciso, seu corpo agradece!

 

5

4. Meça o seu tamanho uma vez por ano para se certificar de que você está usando o tamanho do sutiã certo. Há uma variedade de razões pelas quais o tamanho dos seus seios podem mudar.

COMPRAR MODA ÍNTIMA MADE IN BRAZIL FEITO PELA MÃO DE BRASILEIRAS E BRASILEIROS.

COMPRAR MODA ÍNTIMA MADE IN BRAZIL FEITO PELAS MÃOS DE BRASILEIRAS E BRASILEIROS.

Este artigo tem por objetivo de levantar o tema da moda íntima nacional, vale mesmo apena comprar moda intima nacional?

Pode parecer ultra nacionalista e protecionalista, mas convenhamos em tempos de recessão se faz mais do que necessário.

Lembro que em uns tempos atras que tinha uma confecção aqui de minha cidade Nova Friburgo , que colocava em sua etiqueta e acho sem dúvida uma ideia fantástica porque pode parecer uma questão de slogan, mas por traz deste título tem toda uma tônica de ajuda ao próprio país que vivemos é uma questão  muito mais de patriotismo, mas sim de sobrevivência.

Faltando menos de um mês para a FEVEST, feira de moda íntima, praia , fitness e insumos do segmento maior do nosso país vou citar alguns fortes motivos de comprar moda intima brasileira, a ordem dos fatores não é de importância , pois encaro todos como de relevância fundamental:

1- Brasil x China, sabemos que o principal entrave para a prosperidade comercial é a China, produtos mais baratos é o principal fator, mas neste embate temos vantagens competitivas sutis para este embate vejamos alguns a seguir:

1.1- Exploração do trabalho infantil e feminino, baixos salários e jornada de trabalho desumana enquanto a nós brasileiros temos além de uma CLT atuante um sindicato específico tanto para a produção com têxtil forte.

1.2- Variação cambial, quando o dólar estiver em alta, trazer algo de fora seja da China ou de qualquer outro país é caro, a moeda americana cara favorece ao Brasil nas exportações, prejudica apenas nos bens de produção como máquinas e alguns insumos, mas favorece a industria nacional, aquecendo o comércio nacional e deixa o país mais competitivo internacionalmente.

1.3- Questões ambientais – A China é o maior emissor de CO2 no mundo superando até mesmo os EUA, além da política de descarte ser totalmente nula, no segmento de moda íntima local, vi que a cidade tem uma preocupação do reuso dos retalhos de moda intima, para artesanato e itens como estopa, até mesmo para reciclagem do tecido, a preocupação com o meio ambiente não é mais modinha é questão de necessidade já que o planeta é único e temos que preservar aquilo que temos de maior patrimônio, nosso ecossistema.

1.4- Qualidade e requinte, apesar de ver fotos bem feitas quando se deparamos com questão de moda e produto real vemos que aquilo que compramos não é o que realmente é de verdade, propaganda enganosa , nossa cultura do bom , bonito e barato não se completa quando compramos este tipo de mercadoria, acaba virando uma peça de descarte em pouco tempo.

1.5- Falsificações- todas as falsificações são provenientes da China, entra no país de forma ilegal, sem qualidade, sem impostos, exploração de trabalho, basta colocar uma marca famosa e pronto o que vale é a marca indiferentemente de não ser original, tirando de nós emprego, receita e competitividade.

2- Incentivar a moda íntima nacional, gera empregos para toda a rede do segmento, dos insumos , aviamentos e tecidos a cadeia produtiva e comercial por trás de uma empresa nacional que emprega digamos 100 colaboradores, há famílias que depende da força de trabalho para seu sustento e de seus dependentes, além dos empregos indiretos, povo empregado da giro a economia, faz crescer e prosperar todos mesmo sabendo que pode parecer lindo afinal sabemos da mais valia e que o governo não dá este retorno tão desejado fechando postos de emprego e dando margem a concorrência internacional.

3- Quanto as marcas de grife, onde entra no contexto de moda íntima? Ai caímos no mesmo conceito chinês, preço , mas tem mais que o valor da mercadoria, a qualidade se equipara as confecções locais capricham em suas coleções e buscam inspirações nestas mesmas ¨marcas caras, acreditando também no potencial do brasileiro que é criativo e inspira.

4- Padronagem de moda íntima nacional. focando ainda no tópico 3 não existe um povo que entende mais de Brasil que o seu próprio povo, então mesmo que ainda vemos padronagens um pouco diferenciadas o país tem sua tomada de medidas própria e única , ou seja uma europeia , uma asiática não tem o mesmo biotipo da uma brasileira e isso vale para também para o público masculino , em suma só a brasileira(o) sabe produzir para tal, afinal sabe mais de suas necessidade e desejo que qualquer estrangeiro(a), além de ser criativo o suficiente para exportar sua imaginação e criatividade sem medo de errar.

Finalizando, espero que os temas levantados possam fazer refletir tanto que produz e incentive mais seus colaborador da importância de ser parte desta engrenagem, quanto apara quem compra moda íntima nacional. Nós da CIDADESENSUAL MODAS trabalhamos apenas com confecções locais e acima de tudo que tenha em sua matéria prima nacional, produto final também sempre Made in Brazil, viva a industria e o comercio brasileiro.

Comprar cueca certa, cueca adulta e cueca infantil dicas, história e modelos

ACESSE OS LINKS PARA ACESSO DIRETO A COLEÇÃO COMPLETA DE CUECAS MASCULINAS AQUI, OU NAS PALAVRAS EM LETRAS MAIÚSCULAS DE COR ROSA.

O primeiro passo para acertar na compra de suas cuecas é esquecer de vez e não mais pedir ou deixar que sua mulher, namorada, mãe ou irmã faça isso por vc. SEJA ADULTO  e aprenda a cuidar de seus países baixos, proporcionando conforto e proteção para o que faz vc se sentir um HOMEM DE VERDADE. Este post é um grande tratado sobre as suas roupas de baixo ou underwear, um mercado poderoso, que aposta em INOVAÇÃO e tecnologia, tudo isso a seu favor. Os três tipos básicos de cuecas são, da esquerda para a direita, na ilustração abaixo: o SLIP, a SAMBA-CANÇÃOe o BOXER.

Já parou para pensar nisso? Vamos imaginar situações. Vai continuar usando as cuecas Calvin Klein que sua madrinha traz de Miami duas vezes por ano, mesmo que sejam enormes para sua silhueta? Ou seriam aquelas Dolce & Gabanna, embora pequenas e apertadas demais para seu físico, mas foi a sua mãe quem trouxe da Itália, na volta da excursão? Ou pior, aquele underwear super desconfortável, mas coisa fina do  Giorgio Armani que a nova namorada te deu de presente para a primeira noite juntos, querendo fazer de vc um David Beckham. Ou enfim, vc que gosta do produto brasileiro, mas usa o que ganha de presente. ESQUEÇA DE TUDO ISSO E VAMOS APRENDER A SER UM HOMEM ADULTO QUE COMPRA SUAS PRÓPRIAS CUECAS. Se o badaladissimo  pintor espanhol Pablo Picasso (1881/1973)  tinha tempo para comprar as dele, não sabemos, mas descobri em meus arquivos que o pai do cubismo (tipo de pintura), fotografado em seu estúdio, em 1956, usava o modelo samba-canção.

 

Bem, vamos combinar que os nomes mudam de acordo com as línguas, é claro, mas também ganham apelidos carinhosos como acontece com os modelos slip da Calvin Klein, que os fashionistas americanos chamam de CALVINS. Mas isso é lá. Aqui tudo é cueca. Já o mega pop star Elvis Presley usava o modelo slip, como mostra sua foto, quando se alistou para o exército, na época da Segunda Guerra Mundial, como vc pode ver na foto abaixo.

Bem, agora que vc conhece um pouco da história moderna das cuecas ou roupas de baixo, ou underwear, vamos aprender mais sobre cada modelo, para facilitar na hora da escolha. VAMOS COMEÇAR COM UMA RADIOGRAFIA DA SAMBA-CANÇÃO, a mais tradicional, que tem no público jovem uma enorme legião de fãs. Podem ser encontradas em muitas variedades de tecidos, cores e estampas. CUIDADO: se vc trabalha de terno, priorize o seu conforto e mobilidade. Mas os experts no modelo não reclamam, mesmo no calor tropical. Aprecie os detalhes, acabamento e material.

Se vc é adepto do MODELO SLIP use o mesmo procedimento na hora da compra: elásticos, material, acabamento. Veja a RADIOGRAFIA DOS MODELOS SLIP, abaixo.

Se vc apostar no MODELO BOXER faça um exame de consciência. Se estiver acima do peso, as pernas do estilo short podem te incomodar na junção da coxas com o tronco. Mas os materiais são leves. Pense bem: algumas lojas implicam quando vc pede para experimentar e muitas marcas vêm em embalagem fechada. ABAIXO, UMA RADIOGRAFIA DO MODELO BOXER.

CURIOSIDADES ::

Se vc ainda ficou confuso quanto ao modelo que melhor se adapta ao seu tipo físico, uma marca francesa proclama que descobriu a fórmula que junta o charme da samba-canção à praticidade do slip. O nome da grife é  Billi Chic Underwear & Accessories.Veja anúncio abaixo.

CEROULAS OU LONG JOHN OU MIJÃO (EM SÃO PAULO) ::

Vamos combinar que com esta onda de semanas de muito frio, mesmo no verão, sobretudo no sul do Brasil, o modelo de ceroulas, também conhecido como Long John, bate um bolão. Vem do tempo de nossos avós e tem propostas de vanguarda. Foi a bola da vez nas coleções de novos talentos, mas como proposta outdoors, ou seja, para ser usado como legging, ou tipo de calça super skinny. Só os modernos aderiram à onda, mas nos desfiles europeus do inverno passado, fez sucesso. Abaixo, um anúncio dos anos 1920. Mijão é coisa de macho que sente frio nas pernas.

Os modelos classicos tem braguilhas e não incomodam mesmo quando usados sob o jeans. Veja a foto abaixo.

Abaixo um estilo que pode ser usado como legging. Nos desfiles de inverno do evento de novos talentos como o Casa de Criadores, em São Paulo, tais modelos de underwear eram usados sob bermudas, assim as pernas ficam protegidas nas friacas que assolam o sul. Já vi na rua, aqui em São Paulo, um cara usando uma ceroula debaixo de uma bermuda de surfista. STYLE!!!

DICAS NA HORA DA COMPRA E O QUE FAZER ANTES DO USO ::

1 – Escolha o seu modelo favorito, mas leve em consideração o seu tipo físico, além do estilo.

2 – Se vc trabalha de terno e tem atividade esportiva, além de querer abalar na hora da cama, VARIE, e pense em um modelo para cada ocasião. SEJA VERSÁTIL.

3 – Existem modelos de tecidos anti-alérgicos e com outras propriedades, sempre a seu favor.

4 – Lave sempre antes de usar a cueca nova para evitar que as substâncias químicas usadas na fabricação não entrem em contato com sua pele.

5 – UNIFORMIZE seu closet de underwear separando por categorias :: trabalho, malhação, balada, pegação, namoro.

6 – Use de seu charme e invista no modelo para SEDUZIR, mas lembre-se de que assim como homem tem fetiche em underwear das gatas, elas têm nos dos homens. Na dúvida, num primeiro encontro, aposte em modelos na cor preta. SÃO SEXY, MAS VIRIL:: evite detalhes. Quando descobrir os fetiches de sua gata, ai sim, use a imaginação. TEM MODELO para todos os gostos e as lojas sex shops estão abarrotadas de cuecas para seduzir. MAS, CUIDADO COM O MICO :: não se esqueça de mudar o modelo antes da academia, pois podem te causar desconforto na hora da troca, no vestiário cheio de marmanjos (risos).

CUECAS ESPECIAIS ::

A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE UNDERWEAR já tem o reconhecimento internacional. Temos qualidade, variedade, assim como preços para todos os bolsos.

 

E se pensa que esquecemos as crianças também tem seu espaço reservado segue a mesma linha de raciocínio nos cortes boxer ou ship sendo que em proporções menores , não perdendo o toque infantil com desenhos que a garotada adora, mas sem perder o conforto e acima de tudo mobilidade já que são bem mais ativas que os adultos. Segue algumas cuecas infantis 

www.cidadesensual.com tem de tudo em moda íntima masculina preços justos , parcelamento para compras em até 12 x , desconto a vista , frete grátis para compras acima de R$250,00 para todo o Brasil e trabalhamos com entregas e pagamento internacional sem burocracia , além de sigilo total no envio de seus produtos sem constrangimentos na hora da entrega, temos experiencia no ramo há mais de 12 anos no comércio virtual de moda íntima.

 

 

 

Sutiã de amamentação, calcinha pós parto, camisola de amamentação e cintas modeladoras não podem faltar na mala da maternidade

Você já organizou os itens do pequeno, mas ainda nem começou a pensar no que vai providenciar para você no período em que estiver no hospital? Confira a lista que preparamos para ajudá-la a manter tudo em ordem nesse momento especial!

Durante os nove meses, a gestante se depara com muitos preparativos: a decoração do quartinho do filhote, o planejamento do chá de bebê, a escolha das lembrancinhas que serão entregues aos visitantes e a montagem da mala de maternidade do pequeno. Com isso, muitas vezes, a mamãe esquece de organizar os itens que precisará levar para ela ao dar à luz. “As grávidas se preocupam muito com a mala do bebê e não lembram das delas. Para não sobrecarregá-las, o ideal é deixar que outras pessoas fiquem responsáveis pelas lembrancinhas e o enfeite da porta da maternidade”.

É importante ter em mente que a mala não precisa ser grande, mas funcional. Para que você não fique correndo contra o tempo, tudo deve estar pronto pelo menos um mês antes da chegada das 39 semanas. A especialista dá uma boa dica, que também serve para a montagem das malas dos bebês: colocar as peças em saquinhos e anotar os dias em que elas serão usadas, pois isso evita excessos e torna o processo mais prático. Apesar dos hospitais entregarem uma lista do que deverá ser providenciado, reunimos itens gerais que não podem faltar na mala de maternidade da mamãe. Saiba quais são eles e prepare-se com antecedência!

1. Pijamas

Eles são essenciais para o pós-parto. “É importante levar em média quatro camisolas ou pijamas. Dê preferência aos que acompanham roupões ou casaquinhos porque provavelmente você receberá visitas no hospital”, explica Carol Rosa. Além disso, vale ressaltar que as gestantes devem procurar peças confortáveis com aberturas que facilitem a amamentação.

2. Sapatos

Provavelmente, você só usará chinelos no hospital. Por isso, coloque pelo menos dois pares na mala: um de borracha para o banheiro e outro de pano para ficar no quarto. Lembre-se também de que você precisará de um calçado confortável para ir embora quando receber alta.

3. Produtos que auxiliam a amamentação 

Coloque na lista conchas e absorventes para os seios, extensores de sutiãs, pomadas preventivas e o que mais achar interessante. “Leve os itens que podem ajudá-la no início da amamentação, até mesmo para que você teste-os no hospital com o auxílio de especialistas”, sinaliza a personal organizer. Afinal, esse é o momento para você aprender sobre a pega correta do bebê e tirar as demais dúvidas do aleitamento materno com enfermeiros e médicos.

4. Roupas íntimas

Acrescente na mala sutiãs de amamentação – de preferência os que não têm rendas e costuras que podem incomodar. Leve uma quantidade considerável de calcinhas, já que você pode ter sangramentos e, se possível, opte por modelos próprios para o pós-parto. Meias também são importantes para aquecer os pés. Escolha peças confortáveis, que não apertam e não causam desconfortos.

5. Itens de higiene pessoal

Leve para a maternidade escova de dente, pasta dental, desodorante, escova de cabelo, absorventes e outros produtos semelhantes. Se achar necessário, pode colocar maquiagens na mala também.

6. Roupas

Normalmente, as mamães preferem usar pijamas enquanto estão internadas. Mesmo assim, é interessante levar casacos para não correr o risco de ficar com frio. Coloque também uma roupa para sair da maternidade com o filhote nos braços – escolha algo confortável, que possibilite a amamentação e a faça se sentir bem nesse momento especial!

7. Documentos pessoais 

Não se esqueça do RG, CPF, carteirinha do plano de saúde e outros documentos que o hospital pede. Anote o que você precisa levar para a maternidade e recorra ao papai para que ele confira se está tudo certo!

Você sabe como comprar, usar e cuidar corretamente da sua cinta modeladora?

Você sabe como usar e cuidar corretamente da sua cinta modeladora?

Você que tem o hábito de usar todos os dias, ou você que está querendo comprar uma cinta modeladora, a CIDADESENSUAL te dá dicas importantíssimas de como usar, lavar e vestir sua cinta modeladora.

O período de maior utilização de cintas modeladoras é durante o inverno ou quando o tempo está mais frio. O motivo é simples, durante o tempo de calor o corpo tende a suar mais e algumas pessoas se sentem incomodadas quanto ao uso diário.

Vale lembrar que a cinta modeladora tem seu efeito acelerado quando nos mexemos com mais frequência, ou seja, ela tende a ajudar a redução de medidas durante movimentos. Quando estamos sentados ou parados o efeito é menor, por isso não é recomendado dormir com a cinta, salvo sob orientação médica.

Fazer exercício físico com a cinta pode e deve ser feito, acelera o efeito, ajuda a correção postural e drena a gordura.

Para que o uso se torne mais confortável, seguem algumas dicas:

Usar diariamente por no mínimo 8 horas. Não utilizar creme ou óleo hidratante e gel redutor junto com o modelador para não comprometer as fibras do tecido.

A cinta deve estar no tamanho correto para seu corpo, sua função é modelar e não apertar.

Como Lavar

Lavar diaramente após o uso. Nosso corpo libera toxinas durante o dia e o tecido fica além de suado, sujo com estas toxinas que ele retira da pele.

Lavar à mão com água fria, com sabonete neutro de glicerina, sem esfregar ou torcer, secar á sombra, sem máquinas e depois de seco colocar 30 minutos dentro da geladeira.

Dica: Ao colocar na geladeira você deve colocar seu modelador dentro de um saquinho plástico para não pegar cheiro de alimentos e não ficar úmida. Após retirar da geladeira é só sacudir algumas vezes que a temperatura da cinta volta ao normal

Como Vestir

Vestir o modelador de corpo inteiro dobrando ao meio (a parte de cima para fora).

Não deixar enrolar ao vestir, se estiver torto no corpo, retire-o e coloque na posição correta.

Não fazer pressões exageradas, nunca puxar com as unhas e anéis.

Encaixar a costura do sutiã bem embaixo do busto e a parte interna da coxa ou a cava bem encostada na virilha.

Ajeitar toda a peça embaixo do braço, nas costas e por fim regular a alça do sutiã

10º Depois de colocada a peça, encostar bem o corpo na parede, ficando na postura ideal para certificar se o tamanho está correto.

É fundamental seguir corretamente os modos de lavagem, pois trata-se de um tecido delicado, anti-alérgico e de uso contínuo. A lavagem correta irá prolongar a durabilidade da malha e manter a compressão ideal do modelador.

 

www.cidadesensual.com SEU HIPERMERCADO VIRTUAL DA MODA ÍNTIMA.

 

.